As flagrantes contradições entre doutrina e prática no conto Frei Genebro de Eça de Queiroz

  • Antônio Francimar da Silva Lima Universidade Federal do Ceará

Resumo

O conto queirosiano reflete o paradoxo entre boas e más obras praticadas no âmbito cristão. Frei Genebro é o ator do conto e se manifesta como uma personagem complexa que se metamorfoseia ao longo do texto, ora praticando obras de caridade cristã ora agindo como um possuído pelo demônio. A natureza e a cidade são construídas no conto a partir de uma visão idílica para reforçar a personalidade disfarçada do santo Frei, e tentar enganar o leitor a não enxergar claramente quem é o verdadeiro Genebro. O conto se revela abaixo da superfície, e lá apresenta a verdade sobre religião, boas obras e justiça divina.

Publicado
2020-03-14