Religião e Espaço Público:

Imbricações e Perspectivas Normativas da Teologia Bíblica

  • José Erivan Lima de Carvalho UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)

Resumo

A partir das construções sociais na modernidade,  notabiliza-se formas de reconfigurações dos atores sociais e instituições na relação público/privado, realçando um borramento de fronteiras entre os elementos da religião e espaço público.  Este artigo busca então, evidenciar, a partir de uma revisão de literatura, como identidades religiosas procuram afetar os contextos seculares, focalizando vantagens nas imbricações políticas-religiosas. Buscando ainda apresentar como perspectivas teológicas bíblicas e históricas normatizam estas inter-relações da religião e contexto público nas concepções e práticas de lideranças evangélicas. 

Biografia do Autor

José Erivan Lima de Carvalho, UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)

HUMANAS/SOCIOLOGIA E TEOLOGIA

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Jorge Zahar 2005.

BETTENSON, Henry. Documentos da Igreja Cristã. São Paulo: Aste/Simpósio, 1998.

BIBLIA SAGRADA. Revista e Atualizada no Brasil. Barueri, São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil, 2008.

BIRMAN, Patrícia. Conexões políticas e bricolagens religiosas: questões sobre o pentecostalismo a partir de alguns contrapontos. In: SANCHIS, Pierre (Org.) Fiéis & Cidadãos: Percursos de sincretismo no Brasil. Rio de Janeiro: UERJ, 2001. Págs. 59-86.

BROWN, Colin. O novo dicionário internacional de Teologia do Novo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1981.

BURITY, Joanildo. Religião e política na fronteira: Desinstitucionalização e deslocamento numa relação historicamente polêmica. In Revista de estudos da religião, São Paulo, v. 12, n. 1, págs. 27-45, Jan/Jun, 2001.

______, Joanildo A. Religião, política e cultura. In Tempo Social, revista de sociologia da USP, São Paulo, v. 20, n. 2, págs. 83-111, novembro, 2008.

CARNEIRO, Leandro Piquet. A Igreja como Contexto Político: Cultura Cívica e Participação Política entre Evangélicos. CONGRESSO INTERNACIONAL DA LASA, 1997, Guadalajara, México. Instituto de Estudos da Religião e Universidade do Estado do Rio de Janeiro. UERJ: Rio de Janeiro, 1997.

CAIRNS, Earle Edwin. O cristianismo através dos séculos: uma história da Igreja Cristã. São Paulo: Vida Nova, 2008.

CARVALHO, José Erivan Lima de. “Voz Profética”: a relação de lideranças evangélicas integradas à Ordem dos Ministros Evangélicos do Cariri (OMEC) com o contexto sócio-político de juazeiro do norte. Ano: 2015. 57 págs. Monografia. URCA, Crato-Ce.

CONCORDÂNCIA FIEL DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Editora Fiel, 1997.

DIETRICH, Luiz José; SHIGEYUKI, Narkanose; OROFINO, Franciso. Primeiro Livro de Samuel: pedir um rei foi nosso maior pecado. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

FILHO, Elio Roberto Pinto Santiago. Entre crentes e homens: um estudo dos evangélicos a partir da participação política. 2009. 37 págs. Monografia (Bacharel em Ciências Sociais) – Instituto de Ciências Humana, UFJF, Juiz de Fora, MG.

KELLY, Jonh N.D. I e II Timóteo e Tito. Introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1983.

KIDNER, Derek. Esdras e Neemias. Introdução e Comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1985.

GEERTZ, Clifford. A religião como sistema cultural. In A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

GINGRICH, F. Wilbur; DANKER, Frederick W. Léxico do Novo Testamento Grego/Português. São Paulo: Edições Vida Nova, 1984.

GONZÁLEZ, Justo L. Economia e fé no início da era cristã. São Paulo: Hagnos, 2015.

GAMA, Monalisa Robeiro & GUERRA, Lemuel Dourado. A NOVA CLASSE C E OS NOVOS PENTECOSTAIS: Reconfigurações das relações entre o pentecostalismo tradicional e a política. Anais do 40º ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, GT SPG28: Religião, política e direitos humanos, 2016. Disponível em http://www.anpocs.org/index.php/papers-40-encontro/spg-3/spg28/10110-a-nova-classe-c-e-os-novos-pentecostais-reconfiguracoes-das-relacoes-entre-o-pentacostalismo-tradicional-e-a-politica/file

GOMES, Wilson. A Política de Imagem. In GOMES, Wilson. Transformações da Política na era da comunicação de massa. São Paulo, Paulus, 2004.

GUERRA, Lemuel Dourado. As influências da lógica mercadológica sobre as recentes transformações na igreja católica. In Revista de estudos da religião – Rever, n.2, 2003, pp..: 1-23

HENDRIKSEN, William. 1 Timóteo, 2 Timóteo e Tito. São Paulo: editora cultura cristã, 2001.

HERVIEU-LÉGER, Danièle. O peregrino e o convertido: a religião em movimento. Petrópolis, RJ: vozes, 2008.

MATEUS, Marília Gabriela de Sousa Mateus. O voto dos evangélicos na América Latina: A influência das Religião na determinação do voto. In: Quinto Congresso Uruguayo de Ciência Política. Uruguai, 2014.

MAIA, Eduardo Lopes Cabral. Os evangélicos e a política. In Tese, revista eletrônica dos pós-graduandos em sociologia política da UFSC, vol. 2 (4), agosto-dezembro/ 2006, p. 91-112.

MARSHALL, I. Howard. Atos. Introdução e Comentário. São Paulo: Vida Nova, 2011.

MUELLER, Ênio R. I Pedro. Introdução e comentário. São Paulo: Mundo Cristão, 1988.

PRANDI, Reginaldo. A religião do planeta global. In: ORO, Ari Pedro, STEIL, Carlos Alberto (org.). Globalização e religião. Petrópolis: Vozes, 1997.

REICH, Gary; SANTOS, Pedro dos. The rise (and frequent fall) of evangelical politicians: organization, theology, and church politics. In Latin American Politics and Society. Volume 55, Issue 4, Winter 2013, pp.: 1–22

STEIL, Carlos Alberto. “Pluralismo, modernidade religiosa e tradição. Transformações do campo religioso”. In Ciências Sociais e religião. Porto Alegre, ano 03, n.3, p. 115-129, out. 2001

STOTT, John R. W. A mensagem de 1ª. Timóteo e Tito: a vida da Igreja local: a doutrina e o dever. São Paulo: ABU, 2004.

TREVISAN, Janine Bendorovicz. Evangélicos pentecostais na política partidária brasileira: de 1989 a 2010. In Revista Brasileira de História das Religiões. Maringá (PR) v. V, N. 15, jan/2013.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Martin Claret, 2001.

Publicado
2019-08-24