Estratégias na tradução de Efésios 1, 2 e 3 para a língua cabo-verdiana (LCV)

  • Eliane Vieira Semedo LLACAN (Langage, langues et cultures d'Afrique noire) /INALCO (Institut National des Langues et Civilisations Orientales) e UFC (Universidade Federal do Ceará)

Resumo

Este artigo trata das estratégias utilizadas na tradução de Efésios 1, 2 e 3 para a língua cabo-verdiana, baseando-se nos princípios teóricos da tradução hermenêutica, que propõe, como pressuposto básico para a tradução, a análise exegética do texto fonte. As abordagens de equivalência formal e dinâmica são aplicadas de forma flexível, sendo orientadas pelo contexto. Esse trabalho contribui para a afirmação da língua. Assim, este trabalho se justifica por evidenciar alguns processos envolvidos na tradução bíblica, mais especificamente, a tradução dos três primeiros capítulos de Efésios para a língua cabo-verdiana.

Referências

ALEXANDRE, Nélia Maria Pedro. WH-Constructions in Cape Verdean Creole: Extensions of the Copy Theory of Movement. Tese de Doutorado em Linguística, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2009.

ANDERSEN, Kelsey. La traducción de emoción: llegando a una equivalencia. Tese de doutorado em tradução e interpretação. Massachussetts: Mount Holyoke College, 2010.

https://ida.mtholyoke.edu/xmlui/bitstream/handle/10166/660/424.pdf?sequence=1Acessado em: 12 de dezembro de 2012.

BASSNETT, Susan. Translation Studies. 3a ed. Nova Iorque: Routledge, 2002.

Bible interlinear english – greek. Bible Hub: 2004 - 2016. Disponível em: http://biblehub.com/interlinear/ephesians/1-1.htm. Acessado em: 17 de agosto de 2016.

BRUSER, Martin e André dos Reis Santos. Dicionário do Crioulo da Ilha de Santiago. Tübingen: Gunter Narr Verlag, 2002.

GADAMER, Hans-Georg. A Linguagem como Medium da Experiência Hermenêutica. Verdade e Método I, trad. Flávio Paulo Meurer, 497-631. Petrópolis: Vozes, 1997.

LARSON, Mildred L. La traducción basada en el significado. Un manual para el descubrimiento de equivalencias entre lenguas. Buenos Aires: Editorial Univesitaria (EUDEBA), 1989.

QUINT, Nicolas. Le Cap-verdien: origines et devenir d’une langue métisse. Paris: L’Harmattan, 2000.

PINA, Emanuel de. Aspectos da Estrutura da Frase e da Negação Frásica no Cabo-verdiano (variante de Santiago) e no Português Europeu – Um Estudo Sintáctico Comparativo. Dissertação de Mestrado em Linguística, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2006.

QUINT Nicolas. Un bref aperçu des racines africaines de la langue capverdienne, in: Cabo Verde, Origens da sua Sociedade e do seu Crioulo [Actes du Colloque International Erlangen-Nürnberg, 23-25 Septembre 2004], Tübingen, Gunter Narr, 2006, pp. 75-90.

THOMAS, Robert L. Dynamic Equivalence: A Method of Translation. 1998. Disponível em:

http://bible-translation.net/upload/2891/Dynamic_Equivalence_A_Method_of_Translation_or_a_System_of_Hermeneutics_by_Robert_L._Thomas.pdf. Acessado em: 12 de dezembro de 2012.

VIEIRA, Eliane. Efésios 1, 2 e 3: uma proposta de tradução para a língua cabo-verdiana (variedade de Santiago). 203f. Dissertação (Mestrado em crioulística e língua cabo-verdiana). Universidade de Cabo Verde, Praia, 2013.

WILHELM, Jane Elisabeth Wilhelm. Herméneutique et traduction: la question de “l’appropriation” ou le rapport du “propre” à “l’étranger”. Meta: Journal des Traducteurs, v. 49, n. 4, dez. 2004, 768-76.

Publicado
2017-08-02
Seção
Artigos